A Nova União Europeia™ é tão surda e democrática como a anterior

No Dinheiro Vivo

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, já elaborou o plano para a criação de uma “Nova União Europeia”, em resposta à decisão do Reino Unido de abandonar a União Europeia.

De acordo com jornal económico alemão “Handesblatt”, o plano desenhado pelo todo-poderoso ministro de Angela Merkel apresenta “planos concretos” para a reforma da União Europeia, incluindo a monitorização por uma entidade independente de todas as políticas orçamentais implementadas por cada Estado-Membro, ao invés da monitorização ser feita por um membro da Comissão Europeia.

Com o título de “Iniciativas posteriores ao referendo do Reino Unido”, o plano alemão para a UE passa pela implementação de várias medidas, “incluindo a possibilidade de vetar orçamentos nacionais que violem as regras de estabilidade e dívida”, aponta o “Handesblatt”, que consultou o documento.

Além da monitorização das políticas públicas de cada país por uma entidade independente e do poder de veto sobre os orçamentos de cada país quando a UE entender que podem violar as regras comunitárias, o jornal alemão aponta igualmente que as reformas idealizadas por Schäuble incluem ainda a separação da autoridade de supervisão bancária da esfera do Banco Central Europeu e o reforço dos poderes do Mecanismo Europeu de Estabilização, na zona euro.

O que vale é que as regras são boas e não causaram estagnação na zona euro durante 16 anos, nem puseram vários países dentro da estagnação secular. Viva as regras.

EDIT: Resta saber se os orçamentos da Alemanha (que não cumprem as regras) seriam aprovados.

Leave a Comment

Filed under Austeridade, Desiconomia, Desunião Europeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *