A verdadeira fraude laboral

É, como sempre, a UGT, sempre disposta a dizer que sim a tudo (RTP)

Questionado sobre se há aproveitamento político dos números do desemprego, Carlos Silva realçou que “a UGT não entra no processo partidário” e que “não vale a pena esgrimir os números oficiais”.

[…]

“Nós temos que dizer bem daquilo que há que dizer bem. Quando piorar, nós cá estaremos para malhar no Governo e em quem quer que seja que esteja no poder”, declarou Carlos Silva.

Eu não me lembro de alguma vez a UGT ter malhado em algum governo…

Leave a Comment

Filed under Corrupção

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *