A solidariedade do governo

Pergunta para o governo do BE

Exma. Senhora Presidente da Assembleia da República

Há muito que o Governo quer transferir o Hospital de S. João da Madeira para a Misericórdia, privatizando a gestão deste equipamento de saúde e garantindo à Misericórdia um envelope financeiro, a título de renda, para gerir aquilo que é de todas e de todos nós.
Para além de todos os impactos que esta transferência terá na vida e na saúde das pessoas, há ainda a situação inexplicável de uma pessoa que esteve em todos os lados do negócio, num claro conflito de interesses.
Manuel Castro Almeida foi Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira quando se começou a falar nesta solução de privatização do Hospital. Chegou a anunciar que haveria um acordo para a compra dos terrenos e edifício à Misericórdia, o que se provou não ser verdadeiro, mas sabe-se que manteve contatos com a Misericórdia sobre o assunto da entrega do hospital público.
Manuel Castro Almeida é atualmente membro do Governo que tem como objetivo a entrega do hospital à gestão privada e é, em simultâneo, 1º secretário da Mesa da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira. Esteve, portanto, em todos os lados do negócio, exercendo ativamente funções em conflito de interesses e sem se saber concretamente com que interesses.

No parlamento:

O Bloco lembra ainda as estranhas declarações públicas do provedor da Santa Casa da Misericórdia de São João da Madeira aquando da última Assembleia Geral, onde declarou, sobre Castro Almeida: “Tive sempre o seu apoio. Ajudou-me, abriu-me muitos caminhos, levou-me a sítios onde teria dificuldade de chegar”.

 

Leave a Comment

Filed under "Liberais" a funcionar, Negócios à Portuguesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *