A farsa

Esquerda.net

Bruno Maçães quer estender a narrativa do governo sobre a evolução do emprego à imprensa internacional e não poupou esforços nos últimos dias para atacar uma notícia do Wall Street Journal. O artigo publicado na sexta-feira sobre os efeitos da austeridade em Portugal falava do desemprego e da emigração sem paralelo nas últimas décadas e Maçães não gostou, e logo no sábado repetiu os números de Passos Coelho sobre criação de emprego, que simplesmente anulam a primeira parte do mandato do governo.

Bruno Maçães voltou à carga esta segunda-feira no Twitter, altura em que o debate passou a envolver também o chefe de redação do Wall Street Journal em Bruxelas, Stephen Fidler, que garantiu a Maçães que o governante português era a primeira pessoa a quem ouvia defender que a crise começou em 2011.

O governo já está tanto na extrema direita que até o WSJ o contradiz…

Leave a Comment

Filed under Austeridade, Desiconomia, Guerra de Classes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *