Monthly Archives: Abril 2015

A teoria da mediocridade

Há gente que por muito que fale, nunca deve ler nada

JMT, no Público

Um estudo de 2009 sobre a situação profissional dos doutorados em Portugal indicava a existência de 17.010 a trabalhar em investigação e desenvolvimento. Mas sabem quantos é que o faziam fora das universidades, em empresas privadas? 196. Ou seja, pouco mais de 1% do total. É esta a força da investigação e do desenvolvimento em Portugal.

Entre outras defesas da mediocridade, isto devia servir para culpar o estado ou o patronato? Presumo então que, segundo JMT, em Portugal não devia haver investigação.

Esta senhora deve ser uma vergonha para JMT.

Leave a Comment

Filed under Desiconomia

Portugal Está Melhor ™ II

Público

Cerca de 2000 estudantes do ensino superior a quem deviam ter pagas, no mês passado, bolsas de estudo, não puderam receber esse apoio porque a Direcção-Geral do Ensino Superior (DGES) não tinha dinheiro disponível para pagar-lhes.

Público, 17/12/2014

Os Serviços de Acção Social (SAS) das instituições de ensino superior públicas estão, há uma semana, sem conseguir analisar as candidaturas de estudantes a bolsas de estudo. Um problema no servidor informático usado pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC) fez desaparecer milhares de documentos que foram submetidos pelos estudantes de modo a comprovar que cumprem os requisitos necessários a receberem este apoio do Estado.

Leave a Comment

Filed under Austeridade, Guerra de Classes

Onde o nariz já vai

JN, 23/3/2013

O primeiro-ministro garantiu, esta sexta-feira, que o Governo não tem um modelo de salários baixos e de desemprego para o país

TSF

Em seguida, considerou que «hoje que o custo do trabalho para as empresas ainda é muito elevado», acrescentando: «Essa foi talvez a única importante reforma que não conseguimos completar neste domínio fiscal durante estes quatro anos. Mas será um objetivo seguramente importante para cumprir nos próximos anos».

Alguém acredita que tenha subido nestes 4 anos?

Leave a Comment

Filed under Desiconomia, Guerra de Classes, Hipocrisias

Grandes Empreendedores

Esquerda.net

As notícias desta quarta-feira dizem-nos que tudo vai bem no maravilhoso mundo das Empresas de Trabalho Temporário (ETT). Em 2014 as ETT faturaram 910 milhões de euros, crescendo 4,5% num momento em que o crescimento económico estava perto dos 1%, e os dados indicam que terão um crescimento de 7% este ano.

(…)

A [opinião do] diretor-comercial da Randstad corresponde à de um estudo da Michael Page do ano passado, que identificava a flexibilidade como o principal fator de escolha do trabalho temporário pelas empresas (89,4%). De acordo com o mesmo estudo, os trabalhadores temporários encontravam “diversos desafios” como a impossibilidade de planear o próximo emprego (48,5%), conseguir estabilidade para constituir família (28,1%) ou alugar um apartamento (16,3%).

Em média, os trabalhadores temporários recebem menos 40% do salário do que os trabalhadores com contrato (ver estudo sobre Trabalhadores temporários, desigualdade salarial e baixos salários). Sindicatos, nem vê-los, e quantas histórias conhecemos de pessoas nas empresas e na função pública a realizar exatamente as mesmas tarefas com a mesma qualificação, mas com vínculos diferentes, empregadores diferentes e salários diferentes. O conceito constitucionalmente defendido de “trabalho igual, salário igual” não vale nada no shark tank do trabalho temporário.

(…)

A maioria do trabalho temporário é, de facto, ilegal, porque as empresas não poderiam funcionar sem os serviços daqueles trabalhadores, constituindo, por isso, postos de trabalho permanentes a que deviam corresponder contratos de trabalho estáveis.

Leave a Comment

Filed under Austeridade, Guerra de Classes

Incompatibilidades IV

No I
Durante o interrogatório, dois empresários confessaram conhecer o ex-ministro da Administração Interna há anos
A revelação ficou guardada para o momento dos interrogatórios. Em Novembro, perante o juiz Carlos Alexandre, dois chineses que estavam a ser interrogados por suspeitas de corrupção nos vistos gold – Zhu Xiaodong e Zhu Baoe – disseram conhecer há anos Miguel Macedo e Albertina Gonçalves, então secretária de Estado do Ministério do Ambiente e sócia do então ministro da Administração Interna. Como? Ambos tinham sido clientes do escritório de advocacia de Macedo e Albertina Gonçalves “em matérias correlacionadas com restaurantes e lojas de artigos chineses” que haviam explorado.

Leave a Comment

Filed under Corrupção

Austeridade, qual Austeridade?

Esquerda.net

Segundo o “Dinheiro Vivo”, a dívida das empresas não financeiras do PSI 20 cresceu, de 2007 para 2014, 17% – mais 5,4 mil milhões – para 37,12 mil milhões de euros. Entre 2007 e 2014, o endividamento variou, tendo tido um pico em 2011 com mais de 42,6 mil milhões de euros.

Apesar do aumento do endividamento, a distribuição de dividendos aos acionistas foi de 13 mil milhões, entre 2008 e 2014.

Segundo o “Expresso”, o endividamento do PSI 20 (excluindo o setor financeiro) é de 67% do seu valor em bolsa: 32.235 milhões de euros de dívida para 48.206 milhões de capitalização bolsista.

Leave a Comment

Filed under Austeridade, Guerra de Classes

Liberdade de Expressão, essa coisa chata

DN

De acordo com o Expresso, Portas estará disposto a dar entrada a uma iniciativa legislativa (a tempo das próximas eleições para a Assembleia da República) que proíba a divulgação de sondagens em período de campanha eleitoral. Uma guerra antiga do CDS. Resta saber se o aliado PSD alinha na estratégia a poucos meses das legislativas.

Além disso, é mais uma prova de pura incompetência, deixo ao leitor descobrir porquê.

Leave a Comment

Filed under "Liberais" a funcionar

Incompatibilidades III

DN

Rogério Gomes, antigo patrão de Passos Coelho na Urbe, em 2003 e 2004, e militante do PSD – a quem o líder social-democrata entregou a elaboração do programa eleitoral do partido para as próximas eleições legislativas -, é também presidente do Instituto do Território (IT), que ele próprio criou. Este instituto já adjudicou contratos por ajustes diretos com dinheiros públicos a instituições a que Rogério Gomes esteve ou está ligado no valor de quase 242 mil euros. Mesmo que não se trate de montantes elevados, é um circuito quase fechado em que se movimentam estas quantias: o professor universitário preside a associação que adjudica trabalhos e projetos a entidades criadas e geridas por si e pela sua mulher.

Quanto ao programa de governo do PSD, estamos conversados: mais do mesmo.

Leave a Comment

Filed under "Liberais" a funcionar, Negócios à Portuguesa

Muito Católico, este senhor

Leave a Comment

Filed under Hipocrisias

Resta saber se o Capelo Rego doou espelhos ao CDS

Será que vai manter a consistência e dizer o mesmo ano?

Leave a Comment

Filed under "Liberais" a funcionar, Desiconomia